fbpx

Escrito por: Sem categoria

AUTOESTIMA | Tudo sobre autoestima

autoestima

Seja super, ultra, mega bem vindo a este post! Aqui vamos falar tudo sobre autoestima. Você vai aprender, por exemplo, o que significa essa palavra e, acima de tudo, como aprender a cuidar bem de si mesmo para exercitar os “músculos da autoestima”!

Um aviso importante antes de começarmos…

Um (1) dia antes da Live, ou seja, todo domingo, eu coloco uma caixa de perguntas lá no story do Instagram (@gisleneisquierdo) onde você pode participar deixando a sua pergunta anonimamente, o que significa não diremos o nome de quem manda as perguntas lá pela caixa do Instagram. Vou respondê-las na live!

Aproveite para participar deste conteúdo de psicologia aplicada à vida!

A missão da UAU Desenvolvimento Humano, que é a empresa que está por trás disso tudo, é ajudar as pessoas a acessarem a sua melhor melhor versão, para que elas tenham um Efeito UAU.

Estamos em uma maratona, pedida por vocês sobre autoestima, relacionamento e desenvolvimento pessoal, então corre lá no canal para assistir! 

Inclusive, lançamos lá no Instagram o filtro de desenvolvimento pessoal Minha Melhor Versão, que você pode usar gratuitamente. Tem mais de 70 perguntas para te ajudar, promovendo o seu autoconhecimento, promovendo o seu desenvolvimento pessoal. É só você clicar e começar já!

Agora, vamos ao tema!

separador

Dentro do desenvolvimento pessoal, autoestima é um tema chave!

Antes de mais nada, tenho que te perguntar uma coisa: como é que está a sua autoestima hoje? Ela está super elevada, boa, mais ou menos, baixa ou soterrada no subsolo?

É muito importante saber disso, pois a autoestima impacta tudo em nossa vida, como o nosso relacionamento com nós mesmos, a forma com que a gente acredita se somos capazes ou não de fazer algo, etc.

Então, vamos falar um pouco sobre ela. Aprendendo como ter uma autoestima elevada, você lida melhor com suas emoções e começa a não se sabotar. Quanto mais elevada, mais você confia em você mesmo!

O que é autoestima?

A autoestima nada mais é do que o valor que você se dá, ou, em outras palavras, o quanto você gosta de si mesmo!

Não tem a ver com cultura, com sexualidade, com questão financeira, pois você pode conhecer uma pessoa extremamente rica, com a autoestima baixa. Semelhantemente, é possível que exista uma pessoa que tem uma vida financeira muito escassa e tem autoestima altíssima!

Como a autoestima é formada?

Ela está diretamente ligada à forma que sua auto imagem foi construída ao longo da vida.

Vou te explicar: em síntese, até os 10 – 11 anos, sua autoimagem vem muito do relacionamento que você tem com os seus cuidadores. Enfatizo que, quando digo “cuidadores”, é porque algumas pessoas não foram criadas pelos seu pais, mas sim por outras pessoas, como avó, tio, entre outros.

pai e filha

Até essa idade, a autoestima é muito impactada pelos seus relacionamentos familiares. Porém, entrando na fase da pré adolescência e da adolescência em si, o meio familiar deixa de ser o mais importante, mesmo que continue tendo o seu papel significativo. 

Importante frisar que, neste período de quarentena, onde estamos com distanciamento social causado pelo Covid-19, a família se torna um fator muito mais importante que o normal, mesmo na adolescência. 

Qual fator você acredita que é mais impactante quando na adolescência?
  1. ambiente social, os amigos
  2. esfera intra pessoal, a pessoa com ela mesma
  3. está ligado ao universo escolar 

amigas

A opção correta dentre as possibilidades é “a”. As amizades passam a ser a roda social desse adolescente, se tornando o elemento mais importante para a sua autoestima. 

O que isso quer dizer?  Significa, por exemplo, que se a mãe, o pai, professores, ou qualquer figura de autoridade tem uma opinião, mas o melhor amigo tem outra diferente, é a essa que vai contar mais.

Muitas pessoas não entendem o porquê de elas terem a autoestima baixa.

espelho

Eu vou te citar 3 pontos importantíssimos para o desenvolvimento de uma autoimagem danificada: 

  1. Criticas que você recebeu ao longo da sua vida. Em outras palavras, o que as pessoas do seu círculo social disseram de negativo sobre você enquanto você crescia.
  1. Reflexos que você recebe hoje das pessoas com quem você convive, ou melhor, as críticas negativas ouvidas na sua vida hoje.
  2. A forma que você se olha.

É possível melhorar isso?

Sim! É possível! Mesmo que você esteja em um ambiente extremamente negativo e sabotador pra você, ou seja, que te puxa para baixo, ainda assim você pode se blindar emocionalmente.

É viável fortalecer a sua autoestima para que essas coisas não te atinjam. Será como se você tivesse um muro ou fosse blindado emocionalmente desse tipo de comentário.

blindagem

Cuidar de você e das suas emoções é de extrema importância. Desta forma, a blindagem vai ficando mais forte, mais automática, fazendo com que não seja mais necessário se esforçar excessivamente para se blindar. 

A forma com que você encara o mundo modifica sua química cerebral!

Pode observar isso em uma pessoa que está mais depressiva, onde os neurotransmissores “ligados à felicidade” estão “em baixa”. Consequentemente, ela vai sentir seu valor próprio e interagir com o meio de uma forma diferente da normalidade.

Do mesmo jeito, as coisas que acontecem fora de você podem te minando internamente, de forma que seus níveis de “neurotransmissores da felicidade” vão baixando. 

Como funciona a autoestima?

A autoestima é como se fosse uma mola propulsora do sucesso ou do fracasso na vida de uma pessoa. Resumidamente, a pessoa que tem a autoestima boa sabe que ela tem valor.

Nos relacionamentos ela se posiciona, se coloca e não aceita qualquer coisa, assim como em suas amizades.

chorando

Eu não estou dizendo que ela não sofra!

Vamos imaginar que estou namorando uma pessoa que não é muito legal comigo! por causa deste relacionamento, eu começo me sentir mal, pois ele fala algumas coisas que me ferem. Por exemplo:  “Se você não fizer isso é porque você não me ama.”

Ele bota o meu amor a prova e me induz a fazer coisas que não me fazem ficar bem.

Se eu tenho a minha autoestima elevada, eu vou falar para meu parceiro: “Não. Nada a ver isso que você está me pedindo.” Corto a minha relação com ele, mesmo sabendo que irei sofrer.

Alguém que tem a autoestima elevada pode (e vai) sofrer! Esta pessoa é humana!

Em resumo, o que nós vimos hoje foi que:

  • A autoestima é o valor que você se dá e está em todas as áreas da sua vida.
  • Ela é sinônimo de afeto, de querer bem, de ternura, de carinho, de amor, e isso começa de dentro para fora.
  • Antes de você querer amar o outro você precisa se amar. O eu aprecio em mim? Preciso antes enxergar isso para depois olhar para o outro. 
  • A autoestima é formada pelos reflexos que você recebeu ao longo da sua vida e ela está muito ligada a sua autoimagem, a como você se vê.
  • Da mesma forma que uma autoestima elevada não tem a ver com uma pessoa que tem uma postura arrogante, também não significa que todos que aparentam ter uma boa autoestima realmente tem.
  • Para fazer esse “músculo da autoestima” ser trabalho, você cuidar de você, se respeitar, se valorizar. Ao fazer isso, é possível aprender valorizar e cuidar do amor do outro.

separador

Compartilhe esse conteúdo!

Vamos ajudar as pessoas a se amarem, a cuidarem de si. É importante que essa mensagem alcance a mais pessoas. Sem dúvida, ela vai ajudar as pessoas a pararem de sofrer por não se amarem, por não se respeitarem. 

Até a próxima!

Gi Isquierdo

Psicóloga e Neurocientista

CRP 08/09186

(Visited 38 times, 1 visits today)
Last modified: 3 de setembro de 2020