fbpx

Escrito por: Artigos

Como vender uma palestra de sucesso pela internet

venda na internet

Como vender seus serviços e palestras através da internet?

Você conhece alguém que gostaria de vender seus serviços e ou produtos através da internet? Você conhece alguém que tem o sonho de dar palestras?

Hoje, vamos falar sobre como vender seus serviços usando da internet e mais como falar em público, utilizando-se da oratória, seja presencial, seja online, montarmos o nosso conteúdo e ganharmos dinheiro nesse período. 

Principalmente em tempos de Coronavírus, precisamos estar prontos para nos posicionarmos na internet. E falando nisso, outro dia recebi a seguinte pergunta sobre dar palestras:

“Gi, eu quero montar uma palestra online, e o resultado que eu quero é conscientizar a população da ingesta de suplementos alimentares.”

O local onde ela vai oferecer essa palestra é através das redes sociais. 

Quando falamos em “dar palestra online”, a palestra acontece antes do dia da palestra. Vamos imaginar que a palestra vai ser dia 10 de Setembro. Antes do dia 10 de Setembro você precisa já começar a lançar conteúdos de valor, pequenos conteúdos, mas que agreguem muito valor na vida do público, para despertar o interesse desse público de participar dessa palestra com você. Porque a palestra vai ser mais densa, ela vai ser mais encorpada…

Para que o público queira vir participar junto com você dessa palestra eles precisam poder degustar um pedacinho do que vai ter no prato principal da palestra. Você vai dar pequenas dicas antes – não é porque é “pequena” que vai ser superficial -, para gerar valor, para gerar interesse no público que estará presente com você no dia da sua palestra.

Essa palestra pode ser ao vivo, exatamente como as que faço às segundas-feira no meu canal do Youtube (clique aqui e inscreva-se para participar, é de graça) ou ela pode ser gravada

Se a sua palestra for gravada, eu convido você a fazer algo que inclua novos recursos. Por exemplo:  

Dentro dos meus cursos online, você sempre vai me ver em um cantinho da tela e do meu lado você vai ver o slide, como se fosse no presencial de verdade. 

Se a sua palestra é gravada você consegue fazer a edição e aí você consegue inserir o slide. Vai dar mais trabalho (dá um trabalhão de edição);  mas, super funciona, gera muita conexão. 

Não é simplesmente, sai a sua imagem e entra o slide inteiro na tela, você pode fazer isso também; mas, o mais UAU é você ficar em um cantinho da tela e o slide no outro lado. Então, a pessoa vê você e vê o slide. Óbvio que, pra fazer isso, use as técnicas que eu ensino no Efeito UAU para você dar palestras com slide. Não é um slide todo ‘chapado’, não é para o conteúdo entrar todo de uma vez.

 Se a sua palestra for ao vivo não precisa necessariamente fazer isso. Pode ser você, com um roteiro do lado que você vai acompanhando, como se fosse numa palestra presencial. Mas lembra sempre de olhar no olho da câmera para gerar conteúdo. Agora, se quiser usar slides também ao vivo, aí mais UAU ainda!

Para te ajudar a montar a palestra, sugiro que você leia o meu livro (aproveita está de graça NESTE LINK ) ”Palestras UAU”. Inclusive no site, tem outros livros gratuitos, é só você acessar o site www.giisquierdo.com/livros. Lá você vai ter acesso a todos os livros que eu escrevi até este momento e estão gratuitos!

E agora para te ajudar ainda mais, quero partilhar com você uma sessão de mentoria que fiz em uma das minhas lives UAU com um aluno nosso da formação “Efeito UAU“.

Gi – “Oi João!

Conta pra todo mundo que está aqui quem é você, o que você é, o que você faz, onde você mora’.

João – “Eu vivo em Lisboa, eu sou português, trabalho com Técnicas Manuais – Fisioterapia e osteopatia, e também psicoimunologia que é um conjunto de ciências que visa tratar a causa dessas dores, lesões, doenças. São abordagens dentro de várias estratégias como alimentação, técnicas para o estresse, suplementos, traumas emocionais… Enfim, um conjunto de fatores, estratégias para melhorar o Sistema imunitário que vai diretamente potencializar a melhoria de recuperação de uma lesão, de uma dor, ou a categoria da doença”. 

Gi – “Olha só o trabalho maravilhoso que o João faz, ali de Portugal, e acompanhando todo o trabalho do Efeito UAU. Essa é uma vantagem dos cursos online! Eu super defendo isso! Você pode fazer de onde estiver, a hora que quiser e quantas vezes quiser.

João, fala pra mim hoje, qual é a pergunta que você tem? Como é que eu posso te ajudar?

João – “Inicialmente eu tinha pedido ajuda para eu montar uma palestra onde iam estar nomes importantes da minha área, mas agora com esta pandemia tudo mudou… e agora, devido a esta situação, eu estou sem trabalhar, estou em casa. Minha mulher é personal trainer e está conseguindo dar palestras online e é fonte de rendimento neste momento. 

Seria bom se eu conseguisse aqui, mais formas de arranjar uma outra fonte de rendimento da minha parte. Estamos os dois a criar um grupo, por um lado para contribuir com o mundo que está passando por uma fase bem desafiante e, por outro lado, outras estratégias para ter fontes de rendimento. 

Estamos focando no projeto onde a ideia é dar aulas individuais como também em grupo. Eu queria saber como é que podemos fazer para chegar a muita gente que a gente possa beneficiar com esse exercício em grupo”.  

Gi – “Então o que vocês têm hoje de fonte de renda são as aulas individuais que ela faz online e podem ser também em grupo. Você quer ideias para vocês monetizarem nesse momento, certo? Me diz qual é o seu Instagram”.

João – “Quem tem é minha mulher: @luzmeire_treinaroraramar “.

Gi – “Encontrei! E qual é o seu Facebook?”

João –João Diogo, osteopata. “

Gi – “João, quando eu entro na sua página pessoal do Face, eu não encontro nada relacionado à sua fanpage. Coloque mais coisas no seu perfil pessoal do seu perfil profissional. Se você publicou alguma coisa no seu perfil profissional você pode compartilhar no seu perfil pessoal também. 

Outra coisa João, a foto do seu perfil pessoal é igual a foto do seu perfil profissional. Coloca uma foto diferente, para facilitar para a pessoa identificar qual é o seu perfil pessoal e o profissional. A foto que você está utilizando no seu perfil profissional está boa, você está utilizando um jaleco, ok!

Uma coisa que eu posso dizer pra você de cara é: publique conteúdo diário nas suas redes sociais. Ontem eu fiz uma pesquisa no Instagram perguntando quantas vezes as pessoas estão acessando o Instagram. A maioria das respostas é: “Inúmeras!”, “Muitas vezes!”, “É impossível contar!” “Mais de 20!”, Mais de 30!” Poucas pessoas falaram: “Cinco”, “Quatro”. 

As pessoas estão muito nas redes sociais neste período. E, se você não está publicando conteúdo na rede social, alguém está. Se você não está agregando valor na vida do público, alguém tá! E aí você está perdendo visibilidade. Neste momento, visibilidade para poder vender os seus serviços é extremamente importante. 

Inclusive, ontem no Instagram fiz outra pergunta: “Você tem consumido mais conteúdo e quantas vezes você tem publicado conteúdo? Poucas pessoas têm publicado conteúdo. Se você não publica conteúdo, compartilha o conteúdo de alguém! Compartilha esta artigo! Compartilha um post que você tenha gostado para inspirar as pessoas que te seguem!

No seu caso específico e da sua esposa, o negócio é você gerar conteúdo, é você criar conteúdo. A sua área é muito ampla, você tem um conteúdo infinito para compartilhar. Você pode compartilhar alimentação, exercícios para respiração, alongamento… 

O que você precisa fazer agora é gerar conteúdo. Porque gerando conteúdo de valor as pessoas vão te ver, vão pensar “Esse cara é muito bom!” “Essa profissional é muito boa, eu quero essa pessoa para me ajudar nesse momento.” E aí você oferece os seus serviços. 

Então, já temos alguns ajustes em relação à foto e em relação à quantidade e frequência de conteúdo publicado. E lá no seu Instagram, a mesma coisa! Tem pessoas que estão no Facebook e tem pessoas que estão no Instagram. Você pode publicar esse mesmo conteúdo que você gera para o Facebook, ao mesmo tempo para o Instagram. O Facebook e o Instagram são da mesma empresa.

Você pode analisar o meu perfil no Instagram e no Facebook, o que eu compartilho no Instagram vai automaticamente para o Face. Eu linkei uma conta na outra, na fanpage, não no perfil pessoal, mas na fanpage.

Outra dica: o jeito que eu te encontro no Face, tem que ser o jeito que eu te encontro no Insta, que eu te encontro no Youtube. Por que? porque você vai fortalecendo a marca.

Qual marca?  “João Diogo Osteopata”.

No Face está João Diogo @terapeutaglobal. Se você conseguir trabalhar apenas uma marca: osteopata ou terapeutaglobal é melhor, porque aí você cria uma identidade global. 

No Insta você não tem nada publicado. Mas você tem 458 seguidores. O que estas pessoas estão vendo seu? Nada. Em compensação, o da sua esposa tem 74 seguidores e ela gera conteúdo. Então você precisa gerar conteúdo!

O seu perfil no Instagram não tem nenhuma descrição na biografia. Depois entra no meu Instagram e veja como está a minha biografia.

Você precisa escrever a biografia do seu perfil no Instagram. E, a mesma coisa para a sua esposa. Está escrito assim: “Bem estar. Saúde e Desenvolvimento Humano.” É amplo! O que a sua esposa faz? Qual é a especialidade dela? No que que ela é formada? É importante isso.

Também dá pra ajustar o perfil do Instagram dela. O Instagram dela está com um visual bem bonito, fotos bem colocadas, tem uma arte conversando. Uma coisa que eu sugiro, a foto dela é a logo que diz luzmeire e embaixo tem uma coisa escrita que eu, no computador, em uma tela grande, não consigo enxergar. Se está escrito alguma coisa tem que dar para ler. 

Na internet, as pessoas gostam mais de conversar com pessoas do que com marcas. Algumas pesquisas indicam que ter a foto invés da logomarca gera mais engajamento. A pessoa vai entender que está conversando com ela. 

Analisando agora o story dela.

Tem um story divulgando o post que ela fez. Legal divulgar um novo story. Coloca lá no story para fazer as pessoas que estão te acompanhando pelo story ir para o feed que você publicou. Só que também não tem conteúdo. As pessoas estão na internet buscando conteúdo, buscando entretenimento, buscando se desenvolver e você e sua esposa não estão fazendo isso. Então, a primeira coisa é postar esse conteúdo, combinado? 

Segunda coisa, o que você faz, dá para agregar valor no que a sua esposa faz? E vice-versa? Então vocês podem montar algo juntos. Vocês podem montar um programa de desenvolvimento online que vai trabalhar a parte física, a alimentação, a parte emocional. Vocês podem fazer isso juntos. Esse programa de desenvolvimento pode ser, por exemplo, vendido em uma comunidade do Telegram ou do Whatsapp e por lá você vai mandar um conteúdo exclusivo. 

Por exemplo, um programa 30 dias de acompanhamento de um grupo no Telegram. Para eu participar desse grupo no Telegram onde você e sua esposa vão mandar conteúdo eu pago. Pago quanto? Aí vocês vão decidir. quanto custa uma aula com a sua esposa?”.

João – “Se for de meia hora 35 €  (euros)  e se for 1 hora 55 €”.

Gi – “Então vamos supor que, para participar nesse grupo no Telegram você vão fazer por 150 €. E esse grupo funciona por 30 dias. Neste grupo você vai colocar 30 pessoas. São 4.500 €.

É um bom valor de entrada para vocês neste momento?

E eu posso fazer dois grupos desse? Posso. Aí você vai fazer aula em grupo, para 30 pessoas. Então, todos os dias vai ter uma aula em grupo com ela mais um vídeo seu passando orientações. Todos os dias, por 30 dias. Passou esses 30 dias a pessoa quer renovar, ela paga de novo. Como se ela fosse uma Netflix.

O que você me diz dessa ideia? Dá para fazer?”. 

João – “Eu já tinha várias ideia que estavam difíceis de colocar em prática. Assim está bem esquematizado. Está fácil!”.

Gi – “Agora, como vender isso? Gerando conteúdo de valor, falando no grupo, começa divulgando para clientes de vocês.

E fala para mim. Por que é que foi importante este momento comigo?”.

João – “Foi uma lufada de ar fresco! Nós estávamos aqui, confesso, com algum receio. Tínhamos muitas ideias e gerir tudo isso aqui estava difícil. E agora, colocar no papel, acho que está bem prático, bem esquemático. Foi uma força boa!” 

Gi – “Fico muito feliz! Beijo para você, para a sua esposa, para toda a família”.

Agora eu te pergunto, as duas histórias que compartilhei aqui com você hoje, a história da Silvia que queria dar sua palestra online e a do João quer queria vender seus serviços através da internet, agregou valor na sua vida?

Compartilhe comigo quais foram seus aprendizados!

Um forte abraço,

Gi Isquierdo

Psicóloga e Neurocientista

CRP 08/09186

(Visited 146 times, 1 visits today)
Last modified: 17 de agosto de 2020