fbpx

Escrito por: Artigos

Qual o seu nível de timidez?

Você conhece ou já conheceu alguém, que em determinada situação gostaria de ter dito algo e não disse, por receio do que as pessoas pensariam dela? Pode ter sido um simples pedido de ajuda ou de uma informação, até mesmo, falar a sua opinião, expressar o que ela pensa sobre determinado assunto?!

Você já passou por alguma situação onde ficou com vergonha de ir falar com alguém que você gostaria? Ficou com receio de ‘chegar’ em alguém pra conversar?! Ficou sem jeito em algum momento… Ou já foi em algum lugar que sentiu-se meio deslocado e até mesmo meio sem graça?!

Se por acaso você respondeu sim a alguma dessas perguntas, você tem dentro de si essa tal timidez!

Mas pode ser que você esteja se perguntando: “Afinal o que é timidez? Será que eu sou tímido?”… ou se você já tem a certeza que é tímido, a sua pergunta pode ser outra: “Como eu posso vencer a timidez? Como eu faço para pelo menos, ser menos tímido?”.

Nesse meu artigo de hoje, quero compartilhar com você minha experiência de mais de 15 anos como psicóloga para ajudar a vencer a timidez. Ah! E quer saber mais?! Eu sou uma pessoa tímida… mas vamos por partes!

O que é timidez?

A timidez é considerada uma sensação de desconforto e inibição em situações de interação social. O ponto é que essa sensação interfere no alcance dos objetivos profissionais e também pessoais das pessoas tímidas. Ela é caracterizada pela quase que constante preocupação com as atitudes, reações e com os pensamentos das outras pessoas em relação a si.

A timidez surge em situações de confronto com alguém que possui mais autoridade que você, e também, em interações interpessoais comuns do dia a dia, por exemplo: falar com pessoas novas, falar em público e dependendo do nível da timidez, pode até mesmo surgir em situações da rotina, como no ambiente de trabalho ou na sala de aula, inclusive na família.

O problema maior não é ser tímido ou não, mas é o quanto essa timidez está te privando de ser feliz, de alcançar seus objetivos, de ter qualidade de vida, de se relacionar com as pessoas que ama e de crescer profissionalmente. A timidez pode verdadeiramente comprometer a vida de uma pessoa. E aí, como psicóloga eu posso dizer que a pessoa deixa de viver e passa somente a existir.

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe”” Oscar Wilde.

A timidez funciona ainda como um mecanismo de defesa que permite à pessoa avaliar situações novas através de uma atitude de cautela e buscar a resposta adequada para a situação.

Será que eu sou tímido?

Responda as perguntas abaixo usando a escala a seguir:

0 – Nunca

1 – Raramente

2 – Às vezes

3 – Com frequência

4 – Quase sempre

5 – Sempre

  • Você fica preocupado com o que as pessoas estão pensando ou com o que elas pensarão de você?
  • Você sente vergonha em conversar com alguém novo?
  • Você evita falar em público?
  • Você tem vergonha de falar com alguém do sexo oposto?
  • Quando você chega num lugar, por exemplo, um evento corporativo, uma conferência, um congresso; você vai direto procurar pessoas que já conhece para ficar junto?
  • Você sente-se mais confortável quando está sozinho do que quando está acompanhado?
  • Você prefere ficar em casa e ver um filme sozinho do que ficar em casa e ver um filme com toda a família?
  • Você sente-se ansioso quando tem que falar em público?
  • Se uma pessoa que você nunca viu, vem até você e puxa assunto, você se sente desconfortável?
  • Você não gosta de sair em fotos e em vídeos?

Agora que você já respondeu… Some seus pontos e vamos ao resultado:

Se sua resposta foi de 0 a 20 – Nível normal de timidez… Fique tranquilo!

Se sua resposta foi de 21 a 30 – Nível mediano de timidez… Fique atento!

Se sua resposta foi de 31 a 40 – Nível alto de timidez… Busque ajuda!

Se sua resposta foi de 41 a 50 – Nível estratosférico de timidez… PERIGO! Busque ajuda urgente!

A psicologia diz que em um grau moderado, toda pessoa em algum momento da sua vida, já foi ou será afetada pela timidez; ela possui até mesmo um papel de regulador social, como se fosse um dosador de excessos nas interações humanas. É como se a timidez funcionasse como um mecanismo de defesa que permite que a cada pessoa avalie o meio ambiente e descubra se ela precisa ser mais cautelosa, ou se ela precisa buscar outra resposta para a situação, ou se é melhor ela recuar.
O perigo surge quando após avaliar, a pessoa decide quase que 100% das vezes recuar,deixando de se expressar, deixando de se relacionar, deixando de ser quem ela é.

Conhece alguém assim? Me conta aqui nos comentários, aproveita e compartilha esse conteúdo com ela!

(Visited 289 times, 1 visits today)
Last modified: 7 de maio de 2020